21.05.09

'E como aquelas pessoas que tem um cancer e nao querem mais se curar.

Como o que? Voltou a perguntar Juju enquanto saboreava o vatapa, como se um vatapa fosse algum delirio dos deuses. Um Vatapa 'e um vatapa nada de especial, mas Juju dava sempre demasiada importancia a comida.

Como aquelas pessoas que preferem morrer logo a fazer mais uma sessao de quimio. Respondeu Ray, nitidamente incomodada com o apetite voraz da amiga que, em sua opiniao, perante assunto tao delicado se deveria concentrar apenas em acabar com o liquido quente que  lhe restava no copo e que minutos antes ainda era uma caipirinha de caju com limao mas, ao contrario, manifestava era uma fome capaz de comer um boi, revelando sua total insensibilidade em relacao ao sofrimento alheio. Uma coisa que ultimamente vinha atormentando a vida de Ray Clea, a ponto de querer dissecar todos os cambiantes da condicao humana e tambem da alma humana.  E isto tentava fazer ela,  agora com Juju, as duas na frente do dito vatapa e do mar da Bahia e das danadas das caipirinhas. Como se isso fosse possivel.

 

 

 



por Mónica Marques às 20:25

Para Interromper o Amor
Transa Atlântica

Nas livrarias
O Inferno são os outros
Correio
folhassoltas@gmail.com
Chelsea Hotel
Freud explica
Technorati Profile
subscrever feeds