2.09.09

 Em The Last Sitting, o livro onde está esta foto de Marilyn Monroe  poucos dias antes de morrer, Bert Stern conta como foi a sessão e a certa altura diz: " Eis que estou por cima dela. Mas não ultrapasso a última etapa, onde a vista se confunde com o tocar. Ainda não. Se fizer isso agora, tudo terminará muito cedo, e a energia que alimenta estas imagens vai se evaporar. Em vez de me inclinar sobre ela, como desejo, fico ao seu lado, a uma distância magnética que é um pouco o contrário de tocar. Quero ter tempo para olhá-la antes de precipitar tudo. Essa energia do olhar é maravilhosa" 

Eu acho que ele está a contar muito bem o momento mais fantástico entre duas pessoas. Quando estamos a milímetros do inevitável e por ele esperamos só mais um bocadinho até não conseguirmos aguentar mais porque a seguir virão os vómitos (o que num momento assim é sempre uma chatice). Isto acontece algumas vezes na vida. Poucas, muito poucas talvez. Mas não duvido que seja o melhor dos vícios.



por Mónica Marques às 14:30

Para Interromper o Amor
Transa Atlântica

Nas livrarias
O Inferno são os outros
Correio
folhassoltas@gmail.com
Chelsea Hotel
Freud explica
Technorati Profile
subscrever feeds