Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

um blog da diáspora blasée

Gmail

Outubro 15, 2007

São estes os links que aparecem quando abro a minha caixa de correio:
Consulta de Tarot ao vivo
Cirurgia plástica em 24 vezes
Hotel MedioMundo México
Quer um hotel romântico?
Seja pago por escrever
Cliquei no óbvio. Ou não fosse eu acabar a jogar búzios.

Três homens

Outubro 15, 2007

Cá a mim, dá-me tanto prazer ler Philip Roth, como isto ou isto. Os três. Pode ser à vez, um de cada vez, todos juntos, misturados mas sempre, à bruta.

A última sessão de fotos

Outubro 13, 2007





"Toca o telefone. Dou um salto. A voz do outro lado anuncia:

-Miss Monroe está aqui.

-Já?(...)

Eu imaginava... temia... muita coisa me passava pela cabeça.(...)

-Bom dia. Eu sou Bert Stern - digo estendendo-lhe a mão.

Ela tem os olhos azuis-esverdeados. Esqueço minha mulher, meu bebé, minha vida apaixonante em Nova Iorque. Nada mais existe naquele momento.(...)"

Bert Stern

Bert Stern, fotografou Marilyn Monroe aos 37 anos, seis semanas antes da sua morte. Foi no Hotel Bel-Air, Los Angeles. Com música e Châteu Lafitte 1955. Ficaram 62 fotografias simplesmente maravilhosas. Com cicatrizes, sim. Alguém sabe para que serve uma vesícula biliar? Vi hoje com o meu filho, quase religiosamente, no MAM do Rio.

Obituário

Outubro 13, 2007

Ontem morreu Paulo Autran. O Paulo Autran já estava mal há bastante tempo. Das últimas vezes aparecia sempre estupidamente frágil, ao lado da mulher. Dava para perceber que estava por um fio. Foi ontem. Foi quando cheguei a casa depois de calcorrear todas as videolocadoras do bairro à procura deste filme. Está em falta. Não têm. Não sabem. Nunca viram. The big quê?
Continuarei à procura, noutros bairros. De dia.

Fim do martírio

Outubro 11, 2007

Eu sabia que havia uma razão para o Pedro Mexia nunca ter respondido a uma minha pergunta sobre, em que livro de Agustina Bessa Luís aparecia uma frase belíssima, citada por ele no blog. É que ele leu dois livros da Doris Lessing. E eu ainda não li nenhum.

José Afonso e a lida

Outubro 10, 2007

Fugindo ao padrão habitual, ouvi José Afonso enquanto esfregava, metodicamente, todas as portas da minha casa. Denotei um empenho desnecessário no uso dos mais variados detergentes. Mas gostei. Do empenho, claro.
Enquanto o redondo vocábulo ia acabando comigo e eu deixava, a vizinha chique, mas um tudo nada louca, apareceu-me à porta, ainda de bobs e de robe de seda; prédio na quadra do Leblon e tal, eu também já tentei usar um, brrrrrrrrrgh.
Com certeza estranhando o padrão musical, quis saber se estava tudo bem e coiso e tal e as crianças e que agora era a síndica e que é uma chatice ser a síndica, mentira porque eu sei que todo o brasileiro adora ser o síndico. E por fim, informou-me que ontem tinha acabado de conhecer, num evento social da mais fina estampa, o Joe.
O Joe? Respondi, com a voz do José Afonso ainda remoendo o meu frágil bem estar.
Sim, e olha, ele fala de um jeito ainda mais enrolado que o seu. Engraçadinho ele. Leu o discurso todo numa língua...
Numa língua, o Berardo?
Sim, tá investindo muito aqui no Rio. Enroladinho, não?
Despedimo-nos risonhas e cumplices. Importante arranjar cumplicidades entre os vizinhos e
voltei à lida. Mas antes, fiz um party shuffle, no Ipod.
José Afonso não combina com lavagem de portas. José Afonso não combina com Berardo. José Afonso não combina com o Rio. José Afonso combinava comigo, há muitos anos atrás e talvez combinasse com a Madame dos bobs, caso ela entrasse num elevador de serviço.

Expresso duplo

Outubro 09, 2007

Não há nada mais explosivo do que um teclado à mão depois de duas caipirinhas. E isto é tudo o que eu sei.

adenda às 20.28 do Rio: "Três Jameson's sem gelo e um teclado: ainda mais explosivo. Acho eu."

Luana e o crocodilo

Outubro 08, 2007

Ok, fim de Tpm. Café da manhã, céu azul e na coluna de Ancelmo Gois, a análise de Luana Piovani à situação política: "Tenho vergonha dos políticos corruptos. O Senado me envergonha. Tenho ojeriza do Renan, dos seus aliados e do meu presidente que, enquanto isso acontece, passeia pelo mundo".
Em Ipanema, ontem de manhã, um grupo de golfinhos também se passeou, bem junto da orla, para alegria dos banhistas. Na Lagoa, operários trabalham na montagem da àrvore de Natal. Já lá estão os flutuadores.
E por falar em operários, eu cá não queimei a Veja da semana passada. A do lado B do Che Guevara.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Para Interromper o Amor

Correio

folhassoltas@gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D