Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

um blog da diáspora blasée

Cavalos e cenouras

Fevereiro 19, 2008

E agora? Agora senta na sarjeta e chora. O cara é freudiano. O cara é em Botafogo, esquina com a Farani. Onde quando estão 34 graus, estão 40 de certeza. Ao lado de uma loja Casa&Vídeo cheia de discos do Chitãozinho&Xoróró e vendedores pouco inteligentes. Daqueles que dizem oi? Oi? Nas duas últimas sessões apareceu com umas camisas (mas eu não estou ali para isso) e sentou-se com as pernas de uma forma esquisita: abertas. Pergunta se eu conheço a história do cavalo e da cenoura. Eu imagino que sou o cavalo, tudo são cenouras. Nova modalidade de inferno. E agora? Agora senta na sarjeta e chora.
Fujo de lá e vou comer uma empada - ainda cheia de merda da sarjeta - Como três empadas: duas de palmito, uma de camarão. Nunca sei o que fazer ao caroço da azeitona. Engulo-o com um matte-leão. Então e agora? Agora senta na sarjeta e chora. Not even the rain has such small hands? Não, aqui não mora ninguém com esse nome. Até porque, olha lá a estupidez.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Para Interromper o Amor

Correio

folhassoltas@gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D